Pirapozinho - São Paulo
Você é favorável a volta da realização da "Feira Livre" na Praça Manoel Marques Silva?
 Sim
 Não

Entidade “Minha Casa” pede ajuda à população
Entidade Minha Casa
Alterar tamanho da Fonte: A-  11  A+  
O Lar Abrigo Minha Casa de Pirapozinho, é uma entidade sem fins lucrativos de caráter assistencial fundada em Dezembro de 1999 e atente provisoriamente crianças de 0 a 12 anos de idade, de ambos os sexos que são vitimas de maus tratos.
A capacidade da entidade é de 12 crianças, mas hoje atende 11, sendo 5 meninos e 6 meninas que são direcionadas para o abrigo através do conselho tutelar por determinação do Poder Judiciário.
A minha Casa ainda conta com uma equipe técnica constituída pela psicóloga Raquel de Cássia Santana Carvalho, da assistente social Cristina Novaes Martinelli, também das mães sociais Vanusa Fernandes, Elquis Simone, Folvy Talita, a voluntária Zeilda Lopes Pereira, além de voluntários universitários da cidade. As crianças atendidas pela entidade são acompanhadas por esses profissionais e recebem alimentação, orientação de higiene pessoal, fazem atividades de lazer, orientação religiosa, acompanhamento médico e odontológico, participam de projetos de karate, música e dança da Casa da Criança e do Adolescente, e vão à escola e creche.
Neste mês de Agosto a diretoria da entidade lança a campanha “Seja Contribuinte Voluntário”, atitude esta que chega como um pedido de ajuda para entidade.
Segundo o presidente, Adriano Marcos Sapia Gama, hoje a entidade gasta por mês cerca de 5 a 6 mil reais.
“A entidade Minha Casa tem muitas despesas, energia, água, funcionários, telefone e necessita de reformulações, precisamos instalar nosso escritório. Queremos que a entidade caminhe com suas próprias pernas, mas mesmo com apoio da sociedade e dos recursos arrecadados ainda não é o suficiente”, relata Sapia.
A entidade Minha Casa, hoje tem o apoio de 365 reais de recurso estadual, 575 reais de recurso federal, mais 600 da Prefeitura de Sandovalina, e a Prefeitura de Pirapozinho ajuda pagando o aluguel do imóvel que custa 650 reais.
O presidente da entidade enfatiza também que algumas pessoas ajudam, mas que o objetivo desta campanha é conquistar novos contribuintes e resgatar os que já contribuíam.
O trabalho da entidade Minha Casa é voltado totalmente para o acolhimento de crianças que sofrem violência seja ela física ou psicológica, sempre aliada à falta de responsabilidade e ou negligência dos pais ou responsável.
A psicóloga Raquel Carvalho, diz que as crianças chegam à entidade com uma vivência precoce. “Muitas delas já trazem sofrimento, vivencia precoce e carentes de afeto. Neste momento entra nosso trabalho de resgatar a infância dessas meninas e meninos e ajuda-los a voltar a ser criança”, explica a psicóloga.
A assistente social Cristina Novaes comenta que o trabalho não só se restringe as crianças, existe uma extensão com a família. “Além de acompanhar o dia-a-dia das crianças, os pais aos sábados visitam os filhos das 14h às 16h, e nós também realizamos visitas e acompanhamento destes pais, sempre orientando e esclarecendo dúvidas em busca do resgate da família”, declara a assistente social.
Questionado sobre a busca de novos convênios com a entidade, o presidente Adriano Sapia, conta que é necessário regularizar alguns documentos da entidade como a Certidão de Entidade Pública, que será resolvida em um futuro próximo. O incentivo da ajuda da sociedade partiu da própria diretoria que combinou que cada membro pediria apoio para os amigos e assim começou uma rede de contribuição. Nesta campanha qualquer cidadão pirapozense ou das cidades vizinhas podem participar e com a quantia que puder ou desejar. Os interessados devem procurar a entidade que está localizada na rua José Rufino da Silva, 387, Centro, telefone 3269-3068 ou então procurar um membro da diretoria. Assim o contribuinte voluntário fará um cadastro junto à entidade e um funcionário visitará o contribuinte e recolherá o valor.
A diretoria atualmente é composta por: Adriano Marcos Sapia Gama – Presidente, Vitório Dona Filho – Vice-presidente, Luiz Antonio Moreira Bomediano – Secretário, Alessandro Rangel Pellim - 2º Secretario, José Roberto Moreira Bomediano – Tesoureiro, Michel Santana de Carvalho - 2º Tesoureiro, e ainda no conselho fiscal, Marcos Antonio Picinini, Adilson Dias e Vagner Alonso Álvares.
Jornalista:  Renato Dias
 voltar 
Compra: 
Venda: 
Atualizado pelo BCB
   (Fonte:Banco Central)

Jornal Folha do Pontal - Todos os Direitos Reservados.
Todo o material deste site não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.